A interactividade da Colheita63 em movimento contínuo para todo o Mundo e especialmente para Lisboa , Tomar , Monte Estoril , Linda-a-Velha , Setúbal , Coimbra , Porto , VNGaia , Braga , VNFamalicão , Santo Tirso , Afife , Vila Real , Vinhais , Bragança , Castelo Branco , Seia , Vendas Novas , Varsenare e Aveiro

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Fiquei para morrer! ( II )

País das Maravilhas, Agosto de 2009 !
Num quartel da GNR, um Cabo solicita troca de serviço e por motivos para aqui sem interesse, o seu superior hierárquico opõe-se a tal pretensão.
O militar argumenta dizendo a certa altura "Vá para o cara***".
Levantado o competente processo disciplinar, o Cabo acusado de crime de insubordinação escapa a julgamento por decisão do Juíz do Tribunal de Instrução Criminal.
A hierarquia não satisfeita recorre desta decisão para a instância superior, neste caso o Tribunal da Relação de Lisboa, que mantém a decisão anterior exarando o juiz desembargador Calheiros da Gama um acórdão, do qual passo a transcrever, alguns extractos:
"(...) A utilização da expressão não é ofensiva, mas sim um modo de verbalizar estados de alma (...) pois tal resulta da experiência comum, que cara*** é palavra usada por alguns ( muitos ) para expressar, definir, explicar, ou enfatizar toda uma gama de sentimentos humanos e diversos estados de ânimo.
Por exemplo, pró cara*** é usado para representar algo excessivo. Seja grande ou pequeno de mais. Serve para referenciar realidades numéricas indefinidas: chove pra cara***, o Cristiano Ronaldo joga pra cara***(...) Não há nada a que não se possa juntar a cara***, funcionando este como verdadeira muleta oratória."
Perante isto, que poderei pensar ou dizer?
Se calhar, apenas e só : O meu tempo passou !

9 comentários:

Duarte disse...

Ifft.

Podes dizer: senhores juízes vão pró cara...!

Já que não é ofensivo, é só a expressão do teu estado de alma...!

Até que enfim estamos de acordo!
UFA!!!

HB disse...

Jà estou a adivinhar o conteúdo do teuFiquei para morrer (III ).
Vai ser quando os laranjas se abstiverem na moção de censura ao Grande Líder .
Então tu irás escrever a tua perplexidade : "Como é possível estes gajos proclamarem alto e bom som para quem quer ouvir que a culpa de tudo é do Gandre Líder , que é um grande corrupto , mentiroso , mentiroso etc. etc. etc. e não votarem a favor da moção ?
Eu digo-te , porque são uns cobardolas e pensam que o dito em eleições ainda as vai ganhar .
Aposto contigo dobrado contra singelo ...

mc disse...

Meu caro amigo! Tu andas muito sensível.Ficar para morrer por uma asneirita dessas?! O HB é capaz de ter razão! Tu andas a falar em círculos a ver se nos desorientas... mas agora vai ser mais difícil.É claro que,numa hierarquia, há formas de falar que só se usam de cima para baixo , mas sabe-se lá que razão ditou o destemperado estado de alma do cabo da guarda!
Abraço.

Anónimo disse...

Então ?! As "couves" são mais ofencivas que "...juizes vão pró ca..." conforme o post acima do sr Duarte, que penso ser quem censurou o meu post ?
Pelo que leio do sr Duarte, tinha a ideia que era democrático de esquerda, mas estou a pensar que eu andava enganado.

Zé Inácio-EDP
Porto

Duarte disse...

Caro Zé Inácio - EDP:

Não percebi essa de censurar o seu post!
Não censurei porque não censuro nada e, por outro lado, nunca o poderia fazer dado que não sou administrador do blogue.
Já agora gostaria que dissesse que post (comentário?) censurei!

Quanto a ser democrata de esquerda ou de direita, só lhe digo que não tenho que me justificar, mas nada no que escrevo pode servir para me definir como de direita, mas se o fosse tinha esse direito.

Se quiser saber, como já escrevi neste blogue há muito tempo, sou Republicano, Laico e Socialista.
(Com socialista não quero dizer que seja do PS!)

Dito de outra forma: republicano, não religioso e defensor de um Estado laico, defensor da liberdade, da igualdade de oportunidades, da justiça social e da TOLERÂNCIA!

Quanto aos democratas de direita, que os há, têm todo o direito a existir e a defender as suas opiniões democraticamente.

Espero ter clarificado a minha posição!

Nota - quanto aos senhores juízes e à dita expressão, foram eles que a caucionaram e o meu comentário tenta ser irónico!
Digo-lhe que passei 30 anos a lidar com tribunais (Juízes e MP), como perito oficial, e sei bem do que a casa gasta...

Volte sempre!

IFFT disse...

Amigo Helder:
Prometo-te que não vou escrever o "fiquei para morrer-III", pelos motivos por ti apontados.
Confirmo todas as virtudes do teu
lider espiritual, mas aguenta mais uns meses até o veres sair escorraçado e não desculpado por alguns, como sucederia agora!.

Duarte disse...

IFFT:
Escreve o que te apetecer, não vás em provocações!

Anónimo disse...

Eu não fiquei para morrer porque não vale a pena morrer por esta gente, mas que fiquei estupefacto, lá isso fiquei! Só há um comentário: para onde caminhamos?
IFFT continue a indignar-se, pois ainda há quem o acompanhe nas suas indignações.

Sebastião Augusto

Anónimo disse...

Caro amigo Duarte: Antes demais, apresento-lhe as minhas MAIORES DESCULPAS pelo meu post a si dirigido, já que na verdade não tem qualquer sentido estar a acusá-lo de algo que não fez e que nunca aconteceu. Eu equivoquei-me e precepitei-me, sem ter antes verificado que o meu post estava inserido no "fiquei para morrer I" e não no "fiquei pra morrer II". Olhe, senti-me lisonjeado com a sua resposta, porque além de honesta e educada, é até demasiada extensa, para quem até quiçá o terá levemente ofendido, apesar de não ter sido essa a intenção. Nas entrelinhas dá a transparecer que o Duarte deve ser alguém ligado à medicina, creio mesmo ser médico, se bem que tempos atrás num meu post eu apostasse que era advogado ou gestor (?).
Renovando os meus pedidos de desculpas, deixo-lhe um abraço de amizade.

P.S. Por insdiponibilidade de tempo, só hoje lhe pude responder ao seu post.

Zé Inácio-EDP
Porto