A interactividade da Colheita63 em movimento contínuo para todo o Mundo e especialmente para Lisboa , Tomar , Monte Estoril , Linda-a-Velha , Setúbal , Coimbra , Porto , VNGaia , Braga , VNFamalicão , Santo Tirso , Afife , Vila Real , Vinhais , Bragança , Castelo Branco , Seia , Vendas Novas , Varsenare e Aveiro

quarta-feira, fevereiro 28, 2007

O Quadro do BCP

2007-02-28 - 00:00:00
Salário dificulta renovação de mandato
Paulo Macedo bate com a porta

A saída de Paulo Macedo da Direcção-Geral dos Impostos (DGCI) estará praticamente garantida e deverá ser formalizada ainda esta semana pelo ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, que na mesma altura anunciará o nome do substituto


O ministro, que ontem estava em Bruxelas para a reunião com os ministros das Finanças da União Europeia, não confirmou a informação divulgada pelo site do ‘Expresso’ e disse que a situação se mantém como estava. Em causa está a lei que impede que qualquer pessoa que ocupe um cargo no funcionalismo público possa ganhar mais do que o primeiro-ministro – cerca de 5360 euros. Por isso, Paulo Macedo teria de reduzir o seu ordenado de mais de 23 mil euros brutos para aquele valor. Teixeira dos Santos tentou encontrar outras formas de remuneração que permitissem a Macedo continuar sem infringir aquela lei, uma medida que não foi aceite pelo director-geral dos Impostos, que tenciona regressar ao seu lugar de origem no Millennium BCP, banco de que é quadro.

Ana Rita Estrompa

1 comentário:

gb disse...

Que engraçado...,afinal também há "outras formas de remuneração"???!!!