A interactividade da Colheita63 em movimento contínuo para todo o Mundo e especialmente para Lisboa , Tomar , Monte Estoril , Linda-a-Velha , Setúbal , Coimbra , Porto , VNGaia , Braga , VNFamalicão , Santo Tirso , Afife , Vila Real , Vinhais , Bragança , Castelo Branco , Seia , Vendas Novas , Varsenare e Aveiro

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Lembram-se?

Guardei a minha. É esta!
Fotografada com luz artificial...

5 comentários:

IFFT disse...

Comprei uma, por 35 €, há cerca de um mês, numa feira de velharias, para substituir a que usei, igualmente, durante anos na minha juventude e que desapareceu.

Anónimo disse...

Também tive uma igualzinha a essa, mas já foi há muito, muito tempo. Gostei de revê-la!

Sebastião Augusto

HB disse...

Eu era adepto da Parker

Anónimo disse...

O meu pai ofereceu-nos uma a cada de nos, lembra-me bem da minha gravada com o meu nome.
Ele adorava canetas boas e tinha mesmo um Parker em ouro ( banho de ......)eu também !
Daria mto para ter a minha primeira caneta mas....
C.

Anónimo disse...

Não me lembra de na primária ter uma caneta de tinta permanente, só me lembro daquelas de mergulhar no tinteiro e de com elas as cópias saírem sempre borratadas…um verdadeiro desastre cada vez que tinha que as usar! Depois, quando fui para o primeiro ano lembro-me de ter uma Montblanc, um luxo para uma miúda que não sabia o valor da mesma, mas enfim o meu pai sempre gostou de me dar coisas boas. Depois dessa, com certeza, tive outras mas provavelmente não tão boas. Mais tarde, muito mais tarde, no 6ºano tive uma Parker que ainda anda cá por casa, mas que depois de ver esta do post, lhe vou dar um lugar mais digno…
Madalena Cabral