A interactividade da Colheita63 em movimento contínuo para todo o Mundo e especialmente para Lisboa , Tomar , Monte Estoril , Linda-a-Velha , Setúbal , Coimbra , Porto , VNGaia , Braga , VNFamalicão , Santo Tirso , Afife , Vila Real , Vinhais , Bragança , Castelo Branco , Seia , Vendas Novas , Varsenare e Aveiro

domingo, janeiro 23, 2011

Resultados

Inscritos - 9.629.630

Votantes - 4.489.904 (46,63%)
  • Cavaco - 2.230.104
  • Alegre - 831.959
  • Nobre - 593.868
  • Lopes - 300.840
  • Coelho - 189.340
  • Moura - 66.091
Abstenção, brancos e nulos - 5.417.428 (59,56%)

É bem visível o desencanto dos portugueses!

Faltam apurar 11 consulados.

Fonte: Diário de Notícias, às 23.43

6 comentários:

Anónimo disse...

Ganhou o candidato de quem menos gosto, o sr. abstenção. Parece que o fazer nada é mais do gosto dos portugueses. Será se vão lamentar?
Ao pé de mim, não!
Boa noite
Fbbc

Anónimo disse...

A abstensão mostra sem sombra de dúvidas a avaliação que os portugueses fazem dos políticos, todavia, o povo é sábio e votou no mais competente e credível.

Sebastião Augusto

HB disse...

Eu não sendo cavaquista , reconheço que , para o cargo , é o melhor de todos , mas mesmo assim não votei nele , manifestei o meu protesto no Coelho.

Anónimo disse...

HB, ainda há quem diga que não tens "fair play"!! Estão redondamente enganados.
Uma boa semana.

LP

mc disse...

Tudo é relativo. O PR foi eleito por maioria absoluta dos votos expressos e à 1ª volta, que correspondem a um quarto dos cidadãos do país. E daí? Tudo foi legal e transparente e os rsultados são apenas o reflexo das atitudes e dos jogos de cálculos dos votantes.
Só lamento o vinagre destilado no discurso de vitória, que ensombrou um momento que. em todo o lado, é utilizado como um acto de paz e magnanimidade para com os vencidos de ocasião.Este teve a força de um auto-retrato , uma imagem que valeu mais de mil palavras e nenhuma agradável.

Anónimo disse...

VER ESTE LINK


http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1765884

Sem comentários.

Zé Inácio
EDP-Porto