A interactividade da Colheita63 em movimento contínuo para todo o Mundo e especialmente para Lisboa , Tomar , Monte Estoril , Linda-a-Velha , Setúbal , Coimbra , Porto , VNGaia , Braga , VNFamalicão , Santo Tirso , Afife , Vila Real , Vinhais , Bragança , Castelo Branco , Seia , Vendas Novas , Varsenare e Aveiro

sábado, dezembro 23, 2006

Hoje por aqui é assim ... RADARES

13.000 viaturas em excesso de velocidade nas ruas de Lisboa, no 1º dia de vigência dos radares amplamente divulgados, para diminuir a sinistralidade automóvel.
9 mortos registados pela GNR no 1º dia da Operação Natal.
Será das viaturas, das estradas ou dos condutores ? Responda quem souber...

Estávamos nos anos 50 em Bragança . Tirando os "carros" do exército, dos organismos públicos , da Polícia , da Gnr, dos carros de praça, das carreiras, havia muitos poucos carros na cidade e a circulação era muito reduzida.
Professores não me lembro que qualquer tivesse carro. Tinham os Drs. Pires, Conceição, Gonçalves(pai do Eduardo Gonçalves),Carmona e Lima ( era um Prefect comprido para o tempo) os Srs. Domingos Lopes, Roque Moura( pai da Blá e era um Lância com portas a abrir ao contrário), Tirone( era um DKW com motor a dois tempos),Monteiro(pai do Monteiro e da Maria do Loreto),Velho ( pai do "OLD"),Zé Leão ( pai do Zé Leão) , Álvaro do Flórida, o Director das Obras Públicas e o EngºVidal(era Austin A40 bege) .
E naõ foi neste cenário que este v/amigo foi atroplelado em frente à porta do Niso pelo Engº Vidal, tendo sido deitado para o chão, mas felizmente sem quaisquer consequências para mim e para o carro .
Com o aumento exponencial à 10ª casa ou mais, das viaturas, tanto em quantidade como em qualidade, os números acima referidos não me admiram nada..

Quem souber da existência de mais carros na década de 50 é só dizer

4 comentários:

Anónimo disse...

Helder,com essa memória aonde iremos parar.
Parece que só falta o carro do Dr.
Abreu ,médico.Era um carro muito
antigo ,marca não me lembra,ainda
com "capota" de lona.Sempre que vinha de Calvelhe chegava sempre avariado.
OLD

BARREIRAH disse...

Não me esqueci desse, não me lembrei foi do nome do médico, que por sinal era o meu

M.C. disse...

Havia outros ainda;o Dr Ramiro Moreno e o irmão tinha cada um o seu carro e outros ainda que não consigo identificar.Mas esta conversa de carros trouxe-me à memória a recordação de um quase fim de viagem junto à igreja de S.Vicente,no início da subida para a Costa Pequena, em que fui cuspido do carro em que seguia com o meu Pai e o qual pertencia a um colega dele.Sei que foi antes do verão de 53, porque me lembro perfeitamente de a catequista ,que
tinha assistido, me dizer que se tivesse morrido, "iria mourinho", por não ter feito ainda a 1ª comunhão.Do que uma pessoa se lembra!!! Cá estamos para o que der e vier. Saúde. MC

G.B. disse...

Também se esqueceram do Ford modeloA do Zeca Rodrigues-genro do "nalguinhas".O dr.Mós também tinha um de categoria que vendeu ao Estevinho das minas de Paredes.

p.s. Claro que isto é informaçao do Arnaldo,eu não me lembro nadinha disto.Lembro-me de vir´à cidade no jeep do meu pai.Vejam como são as coisas...e agora é tão "chique"ter um jeep!!!